A CPU Cortex-A78 e GPU Mali-G78 da ARM, alimentarão os melhores androids em 2021

A ARM é quem fornece os designs que as fabricantes de chips como Qualcomm, Huawei e Samsung usam para criar os designs SOC, System-on-a-chip (sistema-em-um-chip , em português) que alimentam quase todos os celulares e tablets – e cada vez mais laptops como o Surface Pro X. Na última semana de maio, a empresa anunciou os seus mais recentes designs de última geração, a CPU Cortex-A78 e a GPU Mali-G78, que serão usados para alimentar os próximos smartphones de alto nível a partir de 2021 a diante.

Aumento de 20% no “desempenho sustentado” em comparação com o design Cortex-A77 de 2019
CPU Cortex-A78
Fonte: XDA Devlopers

Segundo a ARM, o design do núcleo da CPU Cortex-A78 é “inquestionavelmente a CPU Cortex-A mais eficiente já projetada para dispositivos móveis”. Ele apresenta um aumento de 20% no “desempenho sustentado” em comparação com o design Cortex-A77 do ano passado, mantendo-se dentro de um orçamento de energia de 1 watt. De acordo com a ARM, o desempenho deve permitir melhor eficiência para os drenos de bateria 5G exigentes. E o novo design da CPU deve ser particularmente adequado para dispositivos dobráveis ​​com fome computacional, com telas múltiplas e maiores.

A ARM também está introduzindo um novo programa, o Cortex-X, para que seus parceiros em conjunto com a ARM, criem sua própria CPU Cortex além da versão stock do Cortex-A78. O primeiro desses chips é o ARM Cortex-X1, que segundo a ARM oferecerá um desempenho de pico de até 30% melhorado em relação ao Cortex-A77.

A Mali-G78, nova GPUs para os Smartphones permitirá um aumento de 25% no desempenho gráfico em comparação com o Mali-G77 do ano passado
GPU Mali-G78
Fonte: XDA Devlopers

A GPU topo de linha, Mali-G78, suporta até 24 núcleos, e permitirá um aumento de 25% no desempenho gráfico em comparação com a Mali-G77 do ano passado. Também existe a GPU Mali-G68, a primeira em uma nova camada de médio porte, que vai fornecer parte do desempenho e melhorias do Mali-G78 em um pacote mais acessível.

A ARM também está introduzindo uma nova unidade de processamento neural Ethos-N78 (NPU), prometendo até 25% de eficiência de desempenho aprimorada em relação ao Ethos-N77, o que deve se traduzir em melhor desempenho de aprendizado de máquina para dispositivos móveis.