O motivo pelo qual parei de tentar desenhar | Sou o pior do mundo

Capítulo 1 – O nascer do sonho

Capítulo 1 – O nascer do sonho

meu desenho

Era um dia péssimo, o sol brilhava que nem uma lâmpadas E27 de 100Watts a meio metro do rosto humano. Estava tão quente que quando segurava o joystick para jogar, a mão suava (por isso odeio verão). Neste dia tão ruim decidi que ia aprender a desenhar, levar o assunto a sério.

E como resultado tive o desenho que você  vê a esquerda.


Uau, não sou tão ruim quanto imaginava, acho que posso aprender a desenhar. Depois que ficar bom, vou fazer desenhos maravilhosos e vou encher a parede do meu quarto com eles. – pensei

Com o desenho dos olhos mais ou menos, pensei que já podia desenhar a cabeça e uma parte do corpo humano. Então parti para a aventura.


Capítulo 2 – O poder da realidade

meu desenho 2

E a aventura continuou, acreditem em mim, não foi tão interessante como desenhar os olhos. Fiz de tudo que estava ao meu alcance, mas só consegui desenhar esse tio do lado direito.

Então disse a mim mesmo, basta, já deu, vou fazer algo da minha vida. (Que vida? hahaha)

E então um amigo apareceu e me apresentou um desenho de capitão mais [email protected]#$ dos desenhos, o homem de uma bala só, o Rango. 


Capítulo 3 – A morte de um sonho

Analisei o desenho fui dado, achei que não tinha nada de tão especial, que um pouco de esforco resolvia meu problema, eu acredito na determinação e dedicação. Pensei, Vou desenhar uma pessoa inteira desta vez”. E então:

meu desenho 4

Ferei-me, lasquei, dei-me mal, lixei-me, fritei-me, acho que não diz se fritei-me, mas enfim, voce entendeu. Esses desenhos ai foram ruins.

Depois disso desisti de vez, e o sonho de pendurar desenhos no quarto morreu também.


Bem, foi o que achava ate uma amiga me oferecer esse desenho da “Erva” Venenosa que o irmão fez pra mim.

Hera Venenosa Poison Ivy

Obrigado pelo desenho.

Então ai esta o motivo pelo qual parei de desenhar, e desde já aceito ofertas de desenhos de qualquer personagem que seja apreciável. hehehe